Hospital Santa Rita

Notícias

Acompanhe as notícias da Afecc

16. º Arraiá do Premma

Animação teve de sobra, comida típica especialmente preparada para os participantes do Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas (Premma) também foi farta, enfim, o 16.º Arraiá do Premma, realizado dia 23 de junho, na sala do Programa, localizado no 2.º andar do Ambulatório da Afecc – Hospital Santa Rita de Cássia, foi um sucesso.

Os participantes dançaram forró, quadrilha, participaram da dança das cadeiras, da corrida com ovo, da dança da maçã e demais brincadeiras típicas dessa época do ano e que são possíveis de serem realizadas dentro do ambulatório do Hospital.
A coordenadora do Premma, Maria Helena Costa Amorim, doutora em Enfermagem e professora do curso de Enfermagem da Ufes, acompanhou, junto com seus acadêmicos, a confraternização junina dos pacientes.
Veja mais fotos na seção Eventos e Fotos deste site.
O Programa
Criado em 29 de setembro de 1999, por meio da parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc), mantenedora do Hospital Santa Rita de Cássia, a proposta do Premma é sistematizar o atendimento à pessoa mastectomizada (que precisou retirar o seio devido ao câncer de mama) de modo interdisciplinar e fundamentado nas habilidades específicas de cada área do conhecimento em saúde.

Todas as segundas, terças e quartas-feiras são realizados encontros nos quais se discute em grupo o que desenvolver naquele período.  Dentre os trabalhos realizados estão dinâmicas, imagem corporal, uso de prótese, postura corporal, cuidados com a saúde e o bem-estar, sexualidade e atividades profissionais. Além disso, o grupo passa por consultas individuais e em grupo e realizam exercícios de reabilitação para evitar que o membro localizado do mesmo lado da cirurgia (homolateral) fique comprometido.

Maria Helena informa que a pessoa que participa cerca de duas vezes por semana das atividades propostas pelo Premma retorna, em alguns meses, a suas atividades normais sem comprometer o membro homolateral à cirurgia. “Trabalhamos de forma interdisciplinar, por exemplo, com oficinas de intervenções terapêuticas para atuar nas inquietações pessoais. Isso é muito importante para o sucesso do tratamento e a reintegração no mercado de trabalho, além do resgate da autoestima”, conclui Maria Helena.

O Premma conta com psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, acadêmicos e professores da Ufes, que, além do atendimento aos mastectomizados, desenvolvem pesquisas relacionadas ao câncer de mama. O Premma atende mulheres e homens em tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na Afecc - Hospital Santa Rita de Cássia. Todos precisam ser encaminhados ao Programa pelos profissionais do Hospital.

compartilhe: