Hospital Santa Rita

Notícias

Acompanhe as notícias da Afecc

A vez dos homens

Finalizamos, no dia 31 de outubro, o movimento de alerta para a importância da detecção precoce do câncer de mama, o Outubro Rosa. Passamos todo o mês alertando as mulheres sobre a importância da mamografia, do autoexame e da consulta regular com o médico. Afinal, é o médico quem irá orientar sobre os exames necessários e indicados para cada caso e idade da mulher.
 
Durante todo o ano informamos sobre a necessidade de ir ao médico e seguir suas orientações. Mas é no mês de outubro que reforçamos esse alerta, com foco no câncer de mama, que é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por 25% dos casos novos a cada ano.
 
Somente para este ano, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é de 57.960 novos casos, com previsão de 14.388 mortes. Nosso recado está sendo dado por meio de palestras, orientações, parcerias com instituições públicas para realização de exames, divulgação na imprensa e também por meio de anúncios em outdoor, jornais, rádio e televisão. Estamos, com certeza, atingido com sucesso o nosso público feminino.
 
Agora é preciso alertar os homens
Mas agora, na reta final do movimento Outubro Rosa 2016, chamamos a atenção das mulheres para cuidarem também da saúde de seus maridos, filhos, irmãos, pais, avós,  enfim, voltarem a atenção para o cuidado com os homens da sua família. É, você tem que ver isso também!
  
Então, mulheres, incentivem os homens de sua família a irem ao médico regularmente. Comece marcando consulta para ele fazer o exame de próstata. O Novembro Azul já bate à porta! Quer um bom argumento? No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do de pele não melanoma. É o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres.
 
De acordo com o Inca, mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata é considerado o câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.
 
Ainda segundo o Inca, alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. É importante ficar atento, ir ao médico regularmente, fazer os exames prescritos, adotar uma alimentação e estilo de vida saudáveis.
 
Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam sintomas ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata, como dificuldade para urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.
 
A estimativa do Inca para novos casos de câncer de próstata no Brasil, até dezembro deste ano, é de 61.200. No que diz respeito ao número de mortes, o site do Instituto informa que em 2013 foram registrados 13.772 óbitos.  
 
Fuja das desculpas e não deixe para depois o que você pode fazer hoje. Mulheres, conversem com seus maridos, filhos, irmãos, pais... Quanto mais tempo eles demorarem para marcar a consulta médica, mais irão esperar para ser consultados e realizar os exames. O câncer, quando diagnosticado precocemente, tem cura.

compartilhe: