Hospital Santa Rita

Notícias

Acompanhe as notícias da Afecc

Mito ou Verdade?

- Durante o tratamento de câncer as atividades físicas estão proibidas
MITO. Se não houver contraindicação médica, o exercício físico é permitido e aconselhado. A atividade física melhora alguns efeitos colaterais associados ao tratamento e aumenta a disposição do paciente
 
- A quimioterapia é o único tratamento para o câncer
MITO.  Não existe um único tipo de tratamento para combater o câncer e nem sempre a quimioterapia é indicada como forma de tratar a doença. Atualmente, a cirurgia e a  radioterapia também são os tratamentos mais comuns utilizados. 
 
- O uso de vacinas pode causar câncer
MITO. Além de não provocar, algumas são capazes até de prevenir a doença. Como é o caso da vacina contra o HPV, vírus responsável por 90% dos casos de câncer de coloco do útero. A vacina contra hepatite B, também é capaz de prevenir casos de câncer de fígado. 
 
- Vacina pode causar autismo
MITO - A ideia de uma vacina é estimular a produção de anticorpos no organismo, injetando vírus mortos ou desativados que, embora causem alerta no sistema imunológico, são inofensivos. Um vírus morto não ressuscita para causar autismo ou qualquer outro tipo de doença. Uma vacina pode, sim, causar reações como febre e mal-estar, mas não uma doença.
 
- Alimentos orgânicos são benéficos para a prevenção do câncer
VERDADE. Existem evidências científicas que comprovam os benefícios da ingestão de frutas, legumes e verduras livres de resíduos de agrotóxicos. Nos vegetais são encontrados vitaminas, minerais e fibras que auxiliam a prevenir diversos tipos de câncer. Optar por orgânicos é sempre o ideal, pois são mais saudáveis. Entretanto, caso não seja possível obtê-los, não se pode abrir mão desses alimentos protetores, já que a redução no seu consumo pode contribuir para o surgimento de novos casos de câncer.
 
- Comer alho acaba com a hipertensão
MITO - A inclusão de alho pode ser feita na alimentação de um hipertenso, em geral sem qualquer contraindicação, mas os estudos sobre sua ação no controle da pressão arterial ainda não são conclusivos. A hipertensão é uma doença que precisa ser tratada com cuidado, e alguns fatores que comprovadamente contribuem para o aparecimento da pressão alta devem ser modificados, como o excesso de peso, tabagismo, sedentarismo, estresse e o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, de cafeína (café, chá mate/verde/preto, refrigerante a base de cola e guaraná), de gordura saturada (carnes em geral e lácteos integrais) e de sódio (embutidos, enlatados, frios, conservas, caldos concentrados, shoyu), etc.
 
- A anemia é uma doença frequente em idosos
VERDADE - A anemia é frequente em idosos e jamais deve ser encarada como uma resposta fisiológica ao envelhecimento, mas como um sinal de alguma doença oculta. Estudos têm mostrado que cerca de 10% dos idosos apresentam anemia. As principais causas são: deficiência de ferro, que pode ser devida à perda sanguínea; deficiência de folato e de vitamina B12, devidas tanto à má-absorção como a dieta deficiente; anemia de doença crônica causada por moléstias, tais como câncer, infecções ou inflamações; e, por fim, a anemia de causas mais raras. A investigação começa com a história alimentar, hábitos e doenças pregressas e os exames orientados pelo médico são necessários para o diagnóstico correto.
 
- O hábito de cruzar as pernas pode provocar varizes
MITO - As varizes são veias dilatadas de forma permanente e irreversível, nas quais o sangue tem dificuldade de retornar para o coração. Podem aparecer em homens e mulheres, especialmente na segunda metade da vida, mas incidem mais na população feminina devido a ação dos hormônios. Dessa forma, o hábito de cruzar as pernas não tem relação com o aparecimento dessa condição. Alguns fatores que favorecem o surgimento de varizes são o sedentarismo, a obesidade e a predisposição familiar.
 
- Beber líquido durante as refeições atrapalha a digestão
VERDADE - De uma maneira geral, os líquidos podem atrapalhar a digestão dos alimentos. Isso ocorre porque, no meio líquido, as enzimas digestivas são diluídas, dificultando a digestão. Além disso, muitas pessoas bebem durante as refeições para ajudar a “engolir” a comida. Com isso, acabam não mastigando direito e os alimentos chegam praticamente inteiros ao estômago. Se você não consegue deixar os líquidos durante as refeições, a dica é diminuir o tamanho do copo e optar pela água ou por sucos de frutas.
 
- O café pode piorar problemas gastrointestinais
VERDADE - Embora a sensibilidade a determinados alimentos varie de pessoa para pessoa, o café e qualquer outro alimento que contém cafeína, como chá preto, chá verde, chá mate, refrigerantes à base de cola e guaraná, pode provocar sintomas de refluxo gastroesofágico (azia) devido ao relaxamento do esfíncter inferior do esôfago. Portanto, pessoas que já sofrem de algum problema no estômago e sentem uma piora no quadro ao tomar café, devem evitar a bebida.  

- Sem dor forte no peito, não há infarto
MITO - Pressão, dor ou sensação de aperto no peito são os sinais mais associados ao infarto. Mas   esses sintomas não são obrigatório. O desconforto nos braços, no pescoço ou no estômago, assim como falta de fôlego, náuseas, vômitos ou suores frios também podem ser sintomas de infarto.
 
- Os jovens estão livres do infarto
MITO - Embora o infarto seja uma patologia mais comum após os 60 anos de idade, as pessoas mais jovens também podem sofrer dessa doença. Os hábitos de vida ditam a saúde do coração. Diabetes de tipo II, colesterol elevado ou obesidade surgem cada vez mais cedo e aumentam o risco da doença. Aposte em uma vida saudável praticando uma boa alimentação, atividade física e evitando o estresse.

compartilhe: