Hospital Santa Rita

Notícias

Acompanhe as notícias da Afecc

Premma abre o programa “Café Solidário” da Rede Bristol em Vitória

Cerca de 30 integrantes do Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas (Premma) se reuniram, na tarde da última segunda-feira (2/12), no restaurante do Hotel Bristol Diamond Suites, localizado em Jardim Camburi, Vitória, para um lanche de confraternização denominado “Café Solidário”.

Com a equipe e os integrantes do Premma, a rede Bistol em Vitória inseriu em suas atividades o “Café Solidário”. Dentro do projeto Estação Bristol Primavera, em que os restaurantes dos  hotéis Bristol utilizam temas da estação, no caso em questão foram usadas flores para decorar o ambiente, o “Café Solidário” abriu a temporada na capital capixaba promovendo uma confraternização diferenciada.

Segundo a gerente de Alimentos e Bebidas do Bristol Hotels, Hermínia Amorim, a ideia é proporcionar uma tarde diferente e agradável para diversos setores da sociedade. A primeira ação foi com os pacientes do Premma. A próxima está sendo avaliada pela equipe do Hotel. Contatos estão sendo feitos com as administrações de instituições como asilos, casas de repouso e outras.

Apoio, amizade e carinho
Maria da Penha Pinto Nascimento, 61, que há cinco anos retirou um câncer de mama, está curada e permanece no Premma realizando atividades de apoio e de ajuda às mulheres e homens que estão passando pelo processo de tratamento de câncer de mama. “O Premma é minha segunda família. Adoro essas pessoas. Tenho um amor muito grande por todos”, disse Maria da Penha.
 Ao contrário do que muitos pensam, homens também têm câncer de mama e precisam realizar cirurgia para a sua retirada (mastectomia) necessitando, assim como a mulher, de orientação.

Outra integrante que está há bastante tempo no programa é Ilza da Conceição Venturim, 59 anos de idade, sendo oito deles participando do Premma. “Aqui encontrei muita amizade, muito carinho. O programa foi muito importante no início do meu tratamento e continua sendo até hoje. Faço questão de continuar no Premma para poder dar apoio a quem está chegando, para mostrar que podemos vencer a doença”, conta Ilza.

Trabalho interdisciplinar
Maria Helena Costa Amorim, doutora em Enfermagem e coordenadora do Premma, junto com Elvira Soprani Lucas e Ana Luiza Brandão, respectivamente, assistente social e psicóloga do Hospital Santa Rita de Cássia que atuam no Premma, estiveram presentes na confraternização. Elas ajudaram a animar ainda mais o ambiente e era visível o carinho mútuo entre a equipe e os integrantes do Premma. Sorrisos, abraços, carinhos e gentilezas eram espontâneos de ambas as partes. Uma tarde descontraída e visivelmente agradável para todos.

Dra. Maria Helena explica que o Premma foi criado há 14 anos, no dia 29 de setembro de 1999, por meio de parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer, mantenedora do Hospital Santa Rita de Cássia (Afecc-HSRC).

A proposta é sistematizar o atendimento à pessoa mastectomizada de modo interdisciplinar e fundamentado nas habilidades específicas de cada área do conhecimento em saúde.  Todas as segundas, terças e quartas-feiras são realizados encontros em que se discute em grupo o que desenvolver naquele período.  Dentre os trabalhos realizados estão dinâmicas, imagem corporal, uso de prótese, postura corporal, cuidados com a saúde e o bem-estar, sexualidade, atividades profissionais. Além disso, o grupo passa por consultas individuais e em grupo e realizam exercícios de reabilitação para evitar que o membro localizado do mesmo lado da cirurgia (homolateral) fique comprometido.

Maria Helena informa que a pessoa que participa cerca de duas vezes por semana das atividades propostas pelo Premma retorna, em alguns meses, a suas atividades normais sem comprometer o membro homolateral à cirurgia. “Trabalhamos de forma interdisciplinar, por exemplo, com oficinas de intervenções terapêuticas para atuar nas inquietações pessoais. Isso é muito importante para o sucesso do tratamento e a reintegração no mercado de trabalho, além do resgate da autoestima”, conclui Maria Helena.

O Premma conta com psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, acadêmicos e professores da Ufes que, além do atendimento aos mastectomizados, desenvolvem pesquisas relacionadas ao câncer de mama. O Premma atende mulheres e homens em tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Santa Rita de Cássia. Todos precisam ser encaminhados ao Programa pelos profissionais do Hospital.

compartilhe: