Hospital Santa Rita

Notícias

Acompanhe as notícias da Afecc

Prevenção sem discriminação

A Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc) trabalha para dar acesso não somente ao tratamento, mas também à informação e consequentemente à prevenção do câncer a todo(a) cidadão(ã). Afinal, o bom atendimento é um direito de todos, como afirmou a assistente social Bianca Beraldi, no 2.º Seminário de Prevenção de Câncer para GLBT, realizado dia 30 de outubro, no Auditório do Hospital Santa Rita de Cássia.

Durante o seminário, representantes da Prefeitura de Vitória que trabalham na Coordenação de Política para a Diversidade Sexual, integrantes da Coordenação de Atendimento às Vítimas de Violência e Discriminação, e da Associação Capixaba de Redução de Danos (Acard), bem como representantes de entidades que lutam contra a discriminação da diversidade sexual debateram temas relacionados à prevenção do câncer e os tipos de exames indicados por faixa etária.

A doutora em Enfermagem e professora Maria Helena Costa Amorim, orientou e tirou dúvidas sobre a prevenção e a detecção precoce do câncer. Ela ressaltou que essa doença não é transmissível e, sim, genética e que entre os fatores de risco estão a idade, a etnia, a herança genética, o uso do tabaco e do álcool, entre outros.

Ao final do evento, a assistente social da Afecc, Bianca Beraldi, debateu, junto com os participantes do seminário, as necessidades atuais e a melhor forma para ampliar as ações de atendimento, no que diz respeito à prevenção do câncer.
 
Inovação
De forma inovadora, a Afecc disponibilizou exames de mamografia para as entidades participantes do 2.º Seminário de Prevenção de Câncer para GLBT. Cada entidade definirá os critérios de seleção dos pacientes e fará o encaminhamento à Afecc para a realização dos exames. Para iniciar o trabalho, 20 exames foram disponibilizados e, de acordo com a evolução das ações preventivas, novas remessas serão oferecidas.

A Afecc, informou Bianca Beraldi, está ampliando seu atendimento. Este ano, durante as ações do Outubro Rosa, as populações indígena, quilombola, rural e carcerária feminina foram contempladas com palestras, orientações e fornecimento de exames de mamografia no Hospital Santa Rita de Cássia. “Estamos trabalhando para chegar a todo cidadão. Afinal, o bom atendimento é um direito de todos”, ressaltou Bianca.
 

compartilhe: